Lúgebre

A folha à sua frente, palpita. A caneta escreve palavras desconexas. A mão, tremida, torna a escrita irreconhecível. Os olhos correm a página com a velocidade que a  mente trabalha.

Os pés balançam tentando capturar as palavras que querem fugir. As seringas jogadas de lado, refletem a luz da lâmpada que insiste em piscar.

O ambiente lúgebre contrasta com o brilantismo do autor no caos. Um autor brilante, segundo o autor. É assim que ele se define. Há uma ponta de droga na ponta da  agulha da seringa. O homem por trás das palavras, é capaz de ver toda sua vida naquela gota. Ele entende que não é nada sem aquilo. Enquanto gira a seringa entre os  dedos, vê seu semplante vazio refletido. Mas ele sabe que ser vazio não é um problema. A única coisa realmente importante é as pessoas acharem a complexidade onde  ela não existe. Porque quando mais vazio ele é, mais gênio incompreendido as pessoas o tornam.

Mas, não, ele definitivamente não liga para o que as pessoas pensam dele. Na verdade, o autor não sabe nem o que pensar sobre si.  E é justamente a falta de um conceito concreto sobre sua pessoa, que o tornava tão dependente de quem consequisse dizer algo  sobre ele.

Ele estava no caos, e sabia disso. Conseguia até se divertir um pouco com essa situação que o jogava num espiral sem fim. Estaria  ele acreditando em sua mentira? Seria possível contar uma mentira tão bem contanda a ponto de torna-lá verdadeira?

E então, parou.

O efeito da droga passara, e de repente, tudo parecia com menos graça.

Sem pensar duas vezes, ele pegou outra seringa e injetou em seu braço já doído.

Antes, porém, ele leu as letras vermelhas que ilustravam a caixa de drogas.

Elogios. Para consumo próprio da decadência.

 

Thiago B.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s