Queria.Gostaria.Quero.

Prestar pouca atenção no que fala é mania minha. Ora, são apenas palavras, não são? Verbos transitivos indiretos que atingem diretamente definitivamente não são culpa minha. É a gramática.

O “eu queria” deveria ser “eu gostaria”, mas a gente ainda insiste no “eu quero”. O  perfeito não existe no (nosso) pretérito. Mas o futuro pode ser mais-que-perfeito. Ou não, nunca aprendi tempos verbais, o tempo é relativo.

Os adjetivos viraram verbos são conjugados constantemente. O passado de Ótimo é Doloroso.

Hoje, eu e você, somos só palavras. Junção de letras que só tem significância se a gente quiser.

 

Thiago B.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s