sobre não ter o que dizer

http://db.tt/41S4lp1

Queira se deitar no divã, por favor. É minha vez de te analisar. Só temos 50 minutos, então vamos, sem demora, direto ao ponto.

Não tenho pretensões de ser clichê, mas temo que vou acabar sendo. Posso usar um exemplo? Adianto que é um bem tosco. Não gosto de metáfora. As coisas são o que são e, portanto, não deveriam ser comparadas com outras coisas. Mas, por hora, o que importa é você ficar bem. Lá vai: É uma questão de geometria. Uma pirâmide. Uma pirâmide, entende? Você está na base, bem no meio dela, não dá pra fugir pelos lados. E você segura. Tudo. Bem acima da sua cabeça. Uma pergunta: Por quê? Por que segurar todo esse peso? É só pensar de novo na pirâmide. Uma resposta, que embora fato é raramente contatado. Você segura porque se não o fizer, eles caem e que tá em baixo se machuca também. Quem tá em baixo é quem se importa. Sempre. Mas o peso também dói, por isso você cai. Invariavelmente. E claro que mesmo que se uma parte da base cair, a pirâmide continua de pé. Você caiu.

Depois dessa metáfora digna de e-mail power-point, desejo te contar um segredo. Uma revelação do mistério da vida. Preparada? Vou falar bem baixo, no teu ouvido: estamos sozinhos. Quando se nasce, você, e somente você força o pulmão pra respirar. E na morte, não tem ninguém pra ajudar a atravessar pro outo lado. uma observação: você vem e vai. Pessoas vêm e vão. E sabe por que é segredo? Pois todo mundo sabe, mas ninguém quer saber. Dói demais saber que tudo, tudo isso aqui é provisório, e ninguém tem a menos ideia do que se tem do outro lado.

Nunca. nunca a gente tem alguém por inteiro. Nem mesmo a gente próprio. Deixar as pessoas irem, seguir pelo caminho errado que você já cansou de impedir, é necessário. Ninguém se pertence. Você não pode perder o que nunca teve. Das pessoas que deixei pra trás não me arrependo, não mesmo. Eu sempre penso “será que daqui a cinco anos isso vai importar?”. Não vai.

Eu conheço a dor. Posso sentir nesse momento. Mas sabe o sentimento que mais eu sinto agora? Orgulho. Sinto finalmente que sou capaz de saber maneirar meus sentimentos relativos a outras pessoas. Foi uma pessoa quem fez isso comigo, sou eternamente grato a ele. Mas só de lembrar eu choro.

Desculpe, não estou aqui pra falar de mim. É só que a essa altura do campeonato eu não sei mais o que dizer. Não, tudo menos o silêncio. Procure seu vintage perdido enquanto continuo.

______________________SILÊNCIO_________________________

Nossa, olha a hora!! Passamos do horário. Você vai ter que pagar a parte excedente. Sabe como é, né? Tenho contas a pagar. O mundo não para com nossa dor. Ainda bem.

Assim podemos seguir em frente.

Thiago B.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s