Poetisa

Ela acorda  com os cabelos desgrenhados, cheirando a cigarro. A primeira coisa que faz é olhar as horas no celular. Mas ela queria mesmo um despertador, daqueles que vibram e é necessário dar um tapa distraído para parar de tocar. Quando a coragem… não… o dever a chama, ela senta na cama, mexe nos cabelos para acordar (sem fazer ideia do quanto fica linda ao fazer isso), respira fundo e pensa no dia que está pra começar, embora não haja pistas do que está por vir.

Na cozinha, prepara o café. O cheiro invade todo o espaço dentro e fora de si. Recordações são imediatas. Todas as manhãs. As recordações ficam manchadas com o café dando um aspecto de sépia que leva a nostalgia. Ela se atrasa com as idas e vindas de memórias. No portão, erra a chave. No fundo, é como todas as pessoas. Esses detalhes aleatórios da vida tiram a poesia do mundo que ela gostaria.

Num mundo ideal nem haveriam portas. Ela escreve, e é particularmente boa nisso. Não há segredo. É a alma. Quando se transcreve a alma num pedaço de papel, não há meios termos. Verdade, alma e café. A nostalgia a gente deixa pra depois. Joga na cama e dorme.

No fundo, eu a conheço no fundo. Sabe a borra de café no fundo da xícara? Tenho a impressão (trocadilho idiota com a ideia de escrever) que suas palavras direcionadas a felicidade, ao amor, a vida feliz a dois, a paz de espírito que nos torna, mais do que felizes, plenos, nunca fazem que ela acredite que possa ter tudo isso.

São consequências de uma vida poética, regada a noites mal dormidas, corações partidos, nostalgia, sentimento de perda, vazio que não se preenche e auto-crítica.

Isso tudo é bem poético, não é? Como os palhaços que são todos tristes. Mas eu vou te contar um segredo.

Alegria, egoísmo, estranheza, vazio, felicidade, plenitude. As partes boas também fazem parte de uma vida poética. Acho que por hábito, temos medo de ser, enfim, felizes. Pegue minha mão. Qual a graça de uma vida sem receio?

Você será, por tempo indeterminado, minha poetisa.

Thiago B.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s