Os Átomos

Eu só queria entender o porquê dos teus átomos atraírem os meus. Mas por compreensão, não entendo nem o meu cachorro, nem porque o céu é azul. Porém, quando ouço tua voz trêmula pelo telefone, sinto tua essência e entendo quem você é. Mesmo sem os olhos (meus e teus) enxergo fundo a alma (minha e tua).

No apartamento, o cão late, a torneira pinga e tudo é estática. Mas, meu bem, é só você chegar com teus zilhões de átomos para tudo ganhar tudo vida, e até meu cachorro se torna educado, usa o sanitário e ainda abaixa o assento (e você sempre me cobra por isso). Eu rio dos teus defeitos e você exalta minhas qualidades. A gente troca e acha graça na nossa bobagem. É, a gente sempre ri, mesmo que apareça uma barata voadora (você gritou e nós dois rimos de você).

Nesses momentos, eu só queria ficar assim, juntinho. Me aconselhando nos teus aconchegos, até anoitecer. Nunca falta carinho, nunca falta amor, mas nunca temos o “para sempre”. E é até melhor, sabemos. Porque, meu bem, que sensação maravilhosa é aquela quando você bate a porta e a saudade quase se esvai, ficamos cada um de um lado da porta, sentindo o que nos une e esperando que isso atravesse o tempo, porque a porta (e a minha vida) você já atravessou.

Só para te ideia, só por tua culpa, sou capaz de fazer rimas fáceis e comparações baratas. Aí você dá aquele sorriso bobo e tudo fica bem, porque tudo é de todo bem entre nossos átomos. E é tudo que tudo isso é. E no vácuo entre os átomos, meu bem, a gente preenche de amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s